segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Constante de Planck

Passei anos no meu canto analisando e tentando entender a humanidade, dediquei meu tempo e atenção pra tentar decifrar a mente humana e ao final de tudo descobri que na verdade todos estamos no mesmo barco. Todos buscamos alguma forma de preencher o vazio absoluto que se aloja em nossas almas. Sabemos de nossos erros, mas insistimos em errar por que achamos que na esquina do acaso o erro possa afinal, se tornar acerto, mas erramos e nos decepcionamos dia após dia. E tudo pra quê? Pra descobrir que somos parte deste universo, e que tal qual como ele somos feitos de vazio... Entre cada átomo existe um vazio de milhões de angstrons, entre os corpos celestes existe um vazio de milhões de anos-luz, até mesmo as células têm vazios em seus vacúolos. A diferença é que nosso vazio não é medido por anos-luz, centímetros ou unidades de medida convencionais; nosso vazio é medido pelo inquietante silêncio das palavras que não dissemos, e pelo sorriso dissimulado que damos a cada dia, apenas para não mostrar ao mundo que somos feitos de vazio como ele.

Tenham um dia cheio de cor.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

O menino que sabia demais.

Minha mente é cheia de lembranças vagas e espaços em brancos, lembranças essas que ficam se repetindo na minha mente de forma a me massacrar por todas as vezes que deixei de lutar.
Eu ando na sombra da desimportância, um lugar tão só onde até a luz esquece de refletir seu rosto amassado pelas feridas do tempo. Enquanto vago pelos dias solitários eu tento achar em mim mesmo alguma explicação pra tudo estar assim, e a única que faz sentido é a de que eu sou meu próprio algoz: as ferramentas que criei pra me proteger hoje são as mesmas contribuem para o meu insucesso. No início eu era puro e inocente, e por isso fui atingido até quase desistir, o que me salvou foi que eu encontrei no ódio, no remorço e no orgulho, uma luz no fim do túnel.
Eu nunca entendi muito bem porque as pessoas que julgavam mais inferiores do que eu estavam onde eu queria estar, foi quando descobri que eu estava no mesmo nível delas e que querer ser o melhor em algo a todo custo estava me levando para o fundo do poço.
Ainda acho injusto que assassinos, estupradores e pessoas que me magoaram dividam o mesmo ar que eu, mas eu não sou a justiça, eu não estou acima deles, eu sou parte desta fétida e fracassada humanidade, e nada posso fazer, senão lutar por mim.

Não sou o anjo que pintam, tampouco o diabo que me consideram.

Tenham um dia cheio de cor.

sábado, 21 de janeiro de 2012

Calibre 22

Minha alma é uma arma
Minhas palavras são teu carma
Minha dor é seu pudor
Minha tosse é vossa posse
Meu suspiro é bala, é tiro!
Mas a arma disparou
(Contra seu peito que sangrou)
Minhas palavras foram ditas
(Você as ouviu em outra vida)
Minha dor doeu de vez
(Presenciei sua nudez)
E meu suspiro te matou
(Como o canhão que disparou)
Fujo de você sempre que der
Me escondo onde puder
Eu tenho medo de você
(Mas só meu olha já te desarma)

A Caldeira

Você chegou quando não se esperava e foi embora quando não devia, você deixou ela te esperando quando ela mais precisou de você. Como você pode ignorar o grito desesperado de uma alma agonizante?
Será que ela não é o suficiente pra você?
E se eu te dissesse que - você não é nada, e que a única explicação possível para que uma pessoa tão incrível como ela se apaixone por você - é sorte?
Não é meu problema que você viva numa teia de mentiras, mas tudo que você faz tem um preço a ser pago.

sábado, 14 de janeiro de 2012

Álbum de fotografias.

Eu sou o fogo que queima nossas memórias, o triste fim das suas histórias, eu sou quem você não quer lembrar, eu sou aquele que não aprendeu a perdoar, sou a cinza que sobrou do seu passado, aquele pesadelo que mantém seu inconsciente acordado, eu sou nada, eu sou tudo, eu sou o que sobrou de nós dois.

Tenham um dia cheio de cor

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Canção do amor sincero

Quero me sentar na sua mesa
Quero ser sua sobremesa
E te comer no jantar
Quero arranhar as suas costas
Falar do que você gosta
E te ver ao despertar

Quero seu carinho em meu cabelo
Quero ser o seu novelo - para você me enrolar
E quando eu me sentir muito cansado
Quero ser o gato gordo - que deita no seu sofá

Você é tudo que eu mais quis
Seu sorriso me deixa feliz
Quero beijar a ponta do seu nariz
E te fazer cosquinha no pé

Quero ser seu disco empoeirado
O seu livro encadernado
Quero estar na sua tv

Quero dominar a sua vida
Te chamar de minha linda
E te fazer adormecer

Quero ser bem mais que teu amigo
Quero ficar sempre contigo
Mas só você não vê

E enquanto isso eu sonho acordado
Me sentindo retardado por não falar com você

Ciro Lux

Tenham um dia cheio de cor.