domingo, 10 de setembro de 2017

The boy who cried wolf

Maybe it was your eyes
Perhaps it was your lies
The touch of your skin
The taste of your tongue

Or maybe it was your love
It made me feel so whole
All the happy days you're stole
Bleed deep inside of me

Our memories are a deep cut
That doesn't seems to get so well
But if I see you in hell
I'll show you my scar

Oh, it could be the sex
Your nails on my chest
You screaming "You're the best"
When I made you have the spasms

I don't know what it was
I don't know from where it came
But my pain screams your name
And it's time for it to stop

You really know it's true
I got over and done with you
But tonight was really hard

And as the night kisses the day
I try to send send you away
But here I am, 6 AM
After all this years
Thinking about us

©CLS/Luke

Tenham um dia cheio de cor

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Síndrome de Dave Brown

Eu só queria não ter perdido tempo demais
Ter feito as coisas mais jovem mas não dá pra voltar atrás
Eu ainda sou novo isso ainda não é o fim
É claro não é tão fácil mas é possível sim
Eu não sei se me odeio ou se quero me sabotar
Às vezes parece que eu gosto de não sair do lugar
Mas isso não é verdade e só eu mesmo sei
Porém o que eu tenho feito pra mudar essa lei?
Eu perco tempo demais vendo a vida passar
Como se ela fosse Facebook e eu um mouse a rolar
Eu preciso parar, me por no lugar
Fazer alguma coisa antes que seja muito tarde pra tentar
Quero ver isso mudar, isso acontecer
Não ter energia só na hora e depois deixar desaparecer
Eu sou razoavelmente bom em vinte coisas diferentes
Mas eu não mestro nenhuma pois não me dedico o suficiente
Eu tive muita sorte de chegar aqui
Todas as pessoas boas que me fizeram sorrir
Eu sinto que é hora de um pagamento
E não podem ser só palavras
Tem que ter ações e movimento
Eu vou lutar eu vou gritar eu vou espernear
Pois quanto mais tarde mais difícil será

quinta-feira, 2 de março de 2017

A menina que domava leões

Guardado por leões existe um coração
Machucado e pintado de dourado
Mas porque insistes tanto nessa prisão,
Se sua própria proteção é também o que o fere?
Nem todos vão procurar ou parar pra ver
O que você insiste em esconder atrás do muro
Talvez um dia ainda tu irás te afogar
Sufocado na própria vontade de sair de lá
Pois preste atenção no que vou lhe direi:
Existe uma menina que pode domar leões
Capaz de sorrir em meio aos arranhões e mordidas
Mas talvez ela não queira domar os teus
Nem lutar com eles para entrar na tua vida
Teu renegado e solitário coração
Tão deficiente de apreciação e carinho
Vai ter que aprender a domar leões
Ou se conformar em viver sozinho

Tenham um dia cheio de cor.

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

1984

Where the lovers get to rest
There's a test that you can't run off
When the touch meets the skin
That's a dream that won't burn out

Guarded by lions lies a heart
Heavily scratched but painted gold
In the middle of the chaos
I don't know how I remain calm

A storm is coming on
I don't know
Will we make it through?
What we trust is falling down
But somehow
I still trust in you

CLS/INGAMES

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Lux Fero

Facas e luvas na sala de estar
E um revólver só pra disfarçar
Em cima da mesa
Um lacre plástico pra imobilizar
Mas você nem me deixou terminar
A sobremesa
Que indelicadeza

Eu fujo de você até na contramão
Por que você não solta o meu coração?
Eu não entendo (eu não entendo)
Agora que você cansou de brincar
Me deixe apenas ficar no meu lugar
Estou com medo (não sou brinquedo)

Um corte fundo e seco sem pensar
Nem houve tempo pra cicatrizar
O ferimento
E quando eu ia começar a falar
Minha garganta começou a sangrar
Que sentimento
Como ainda estou vivendo?

Eu fujo de você até na contramão
Por que você não solta o meu coração?
Eu não entendo (eu não entendo)
Agora que você cansou de brincar
Me deixe apenas ficar no meu lugar
Estou com medo (não sou brinquedo)

Eu só queria era viver
Tranquilamente podendo saber
Que o sofrimento vai parar
Acho que escutei a porta trancar

Eu fujo de você até na contramão
Por que você não solta o meu coração?
Eu não entendo (eu não entendo)
Agora que você cansou de brincar
Me deixe apenas ficar no meu lugar
Estou com medo (não sou brinquedo)

CLS/Ingames

Tenham um dia cheio de cor

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Sobre ursos e pinguins

Existe uma certa burrice no altruísmo, não que eu ache que você não deve ajudar os outros, fazer o bem sem ver a quem te faz bem também. O problema é quando você se doa demais e não sobra nada, quando cada sorriso alheio é construído em cima de uma chaga sua. Masoquismo. Eu sou humano, o primeiro na arte de se por em segundo plano. Só existe desespero quando o outro vai embora e você se percebe vazio, todas as lagrimas que você segurou, e todo o orgulho que você engoliu, de nada valem. E a sensação de impotência e de desimportância só causam destruição. A culpa do seu auto-sacrifício é de ninguém mais se não sua, mas toda a alma que você doou parte com aquele que se vai, e te dilacera por inteiro, e te faz insistir, berrar, espernear. Assim um até logo vira adeus, um talvez vira nunca. A esperança vira desolação. O passado não muda, mas ensina, e eu tenho que aprender a me amar melhor. Isso não é sobre amor, é sobre ansiedade, e sobre a dor da saudade da paz em mim.

domingo, 26 de junho de 2016

Eu nunca vi uma luz tão brilhante, quanto a luz que vi em seus olhos.

Às vezes a gente precisa andar na direção oposta àquela que o nosso coração manda e isso nos dilacera por dentro, remói nossas entranhas, nos tira a paz. É horrivelmente difícil dar adeus, porém as vezes se faz necessário. Não há aprendizado sem dor e quanto maior a dor, maior o aprendizado, e se, no final isso tiver nos ajudado a ser uma pessoa melhor, valeu a pena.
Hoje preciso dizer adeus, mesmo contra minha vontade, mesmo com tudo o que eu sinto me implorando pra voltar atrás, é hora de amadurecer. Por muito tempo eu pisei nos meus sentimentos em prol da felicidade dos outros, me destruí inúmeras vezes pela chande de um dia mais, mas hoje não. Hoje sou eu que puxo o gatilho, eu vou ser o senhor da minha dor, do meu destino da minha paz. Eu nunca vou te esquecer, mas eu vou seguir em frente, por mim, por nós, pra que nossa morte não seja em vão. Acima de tudo eu estou dando adeus às correntes que me prendem, ao sagrado que me prende no chão quando que quero voar, adeus ao passado, ao remorso ao não dito, ao que poderia ter sido. Isso é maior do que eu, que nós, isso é sobre redenção.

But my feelings will never die,
And my love will always shine.

Tenha um dia cheio de cor.