domingo, 24 de maio de 2009

Resoluções de Aniversário

Poucas coisas na vida são tão humilhnates como festas de aniversário no inicio da adolescência; o dilema começa por quem convidar, primeiro você pensa nos amigos mais chegados e todos os seus colegas de escola mas dai na hora você pensa que não sabe se quer todo mundo na sua festa, mas que não convidar fica chato. Pulada essa parte chega o grande dia, no convite está escrito 8 horas no local tal, 8 horas em ponto, ninguém chegou, você espera mais um pouco e 8:05, você começa a pensar: será que no convite ficou claro o endereço? Será que a hora foi certa? 8:10 começa a bater uma depressão, você começa a pensar que ninguém lembrou do seu aniversário, ou pior que ninguém dá a mínima, 8:15, você mais triste que cachorro que perdeu o osso desite da festa e vai olhar TV, 8:30, chega o primeiro convidado, só ele, vocês conversam e começam a assistir o jornal, 8:45 chega um bolo de gente, e então a festa começa – e o pesadelo também – chega aquela tia que não te via a anos e exclama um alto: - Como você cresceu! Nem parece aquele garotinho que mijava nas calças. Naquela hora você gostaria de ser um avestruz pra poder enfiar a cabeça no chão, mas a humilhação ainda não acabou, a grota que você gosta está sentada do seu lado, e sua tia infelizmente percebe e solta um: – Que moça linda! É sua namoradinha?   Você imenda um não desesperado, e diz que ela é só sua amiga, tarde demais, seu priminho de 6 anos já saiu pela casa gritando: – Tá namorando, tá namorando!    Você sai que nem um doido atrás do moleque, pega ele pelo braço e diz que se ele não parar vai aprender o o gosto que o chão tem, sua mãe encara você, que solta o moleque na mesma hora e dá um sorriso amarelo, daí vem a pior parte os parabéns, você vai para a mesa do bolo como um boi que vai pro matadouro, mas tá vem o parabéns, a hora do big, e você tá tentando sair da mesa quando ninguém mais ninguém menos do que o seu priminho puxa um “com quem será” aquilo é o cumulo da humilhação ta todo mundo ali, inclusive a garota que povo os seus sonhos mais secretos, seu único desejo era não estar ali, no meio de pensamentos atônitos, você vê um ovo na mão de alguém, e em menos de um segundo ele está escorrendo por seu cabelo que você passou horas passando gel,você começa a correr rezando pra que aquilo seja só um pesadelo, mais ovos atingem você, depois de uma troca de roupa em plena festa, rolam algumas brincadeiras como verdade ou consequência, jogos de carta e tudo mais, quase todo mundo vai embora, menos Ela, vocês ficam a sós, então ela encara você e diz: – Eu quero muito te dize ruma coisa – seu coração vai a 200bpm então ela gagueja: – Eu, e-eu… – sim e tu tá ali quase tendo um infarto: – Eu amo o seu melhor amigo – você fica uns dois segundos congelado em choque, engole toda a raiva de você tá sempre perto dela e aquele desgraçado nem saber que ela existe, e fala dissimuladamente: – Sério? Que legal! Eu tô torcendo por vocês!
Ela te abraça – o que te dá mais raiva – e diz eu te amo tu é meu melhor amigo, ela vai embora logo depois, e você só quer dormir e esquecer que aquele dia existiu, mas daí sua mãe chega e diz:
- Nada de dormir, tu vai me ajudar a arrumar a bagunça.
Mas você sobreviveu, e está hoje aqui lendo esse post.
Tenham um dia cheio de cor.

2 comentários:

  1. Otimo post!!Me senti rodeada de lembranças sobre aniversarios assim..tirando a ultima parte, mas fazer festa é sempre complicado, veja eu agora por exemplo!!Pronta pra fazer uma festa de 18 anos( poxa 18 anos!!!) e da algo errado!Deixando pra lá minha festa falida, acho q todos tem um aniversario que não deu certo!

    ResponderExcluir
  2. Boom nunca tive festa de aniversário em casa brink's , tive siim mas isso foi quando era pequenina hehe
    nunca me aconteceu isso , graças.
    Parabéns garoto! ta trii (yy)

    ResponderExcluir